• Especifique o valor do contrato com detalhamento do escopo de trabalho, dos equipamentos e dos serviços a serem prestados.
  • O contrato deve especificar como será feita a substituição de funcionários em caso de impedimento.
  • O valor da hora trabalhada e das horas extras também devem constar no contrato.
  • Se o serviço incluir equipamentos, os mesmos devem ser detalhados em anexo juntamente com a responsabilidade do condomínio pelo estado de conservação dos mesmos.
  • Uniformes, seguro de vida, cestas básicas e outros benefícios aos funcionários, se existirem, também devem estar em contrato.
  • O contrato deve especificar a forma de cobrança que será feita ao condomínio.
  • Deixe especificado o número de funcionários a serem cedidos bem como a carga horária de trabalho dos mesmos.
  • O treinamento exigido dos funcionários também deve estar em contrato.
  • Deixe determinado o índice de reajuste dos serviços.
  • Sugere-se que os contratos não tenham validade maior do que um ano e que eles possam ser rescindidos a qualquer momento, com aviso prévio de no máximo 30 dias.
  • Caso haja multa por quebra de contrato, que a mesma tenha validade para ambos os lados.

 

Fonte: sindiconet