Vários fatores induzem as pessoas a escolherem viver em um condomínio, os principais deles são a procura por privacidade e ao mesmo tempo segurança. Contudo, os atributos que o condomínio possui podem causar indecisões na hora de resolver se muda ou não para uma residência onde o vizinho está tão próximo e ainda dividem as áreas comuns. Assuntos como, barulho exagerado, inadimplência, ou até mesmo desconhecidos tento acesso ao condomínio, são pontos que geralmente são questionados.

A vida em condomínio estabelece e prevê dois direitos que são fundamentais: o direito à privacidade e o direito de propriedade. Ainda assim, é imprescindível que se tenha bom senso ao aplicar esses direitos. É vital para o condomínio ter uma convenção própria e um regimento interno, para garantir uma boa convivência entre os condôminos e também resolver de maneira justa as desavenças, como os conflitos causados pelo uso das áreas comuns, das vagas de garagem, e os animais de estimação. Em situações como uma briga entre vizinhos, é aconselhado procurar todas as partes envolvidas para tentar solucionar o caso de maneira justa e amistosa. Na hipótese dessa tentativa não der certo, será preciso recorrer ao síndico ou à administração do condomínio, que tem como responsabilidade colocar em prática as regras da convenção e do regimento interno do condomínio. E se ainda assim não conseguir resolver, será necessário procurar a justiça, mas só em último caso, para prevalecer a melhor convivência entre todos.

 

fonte:https://sindicolegal.com/viver-em-um-condominio/